Sobre o EcoSilenzio

Entidades e empresas analisam norma de desempenho para edificações

Data e Hora  publicado em 07/07/2010 às 16:36

Representantes da Caixa Econômica Federal, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), do Instituto de Pesquisa Tecnológica (IPT), da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), dos Sinduscons e do Secovi-SP estiveram reunidos no último dia 22, em São Paulo, para analisar a Norma de Desempenho (NBR 15575).

A norma define critérios de desempenho para a habitabilidade, segurança e sustentabilidade de edificações ao longo de uma vida útil mínima obrigatória. Durante a reunião, representante do CB-02 da ABNT informou que a norma poderá ser revista se for apresentada solicitação com justificativas consistentes e fundamentadas por valores e cálculos. Especialistas de desempenho acústico e térmico do IPT apresentaram, na ocasião, parâmetros exigidos pela NBR 15575 e outras normas correlatas. A Caixa está analisando se os níveis de atendimento à Norma de Desempenho (mínimo, intermediário e superior) se relacionarão com o grau de exigência para financiamento de construções de baixo, médio e alto padrão. Outro ponto também tratado durante a reunião foi o do impacto do custo da exigência de se ter veneziana nas janelas como elemento de sombreamento.

Não foi apresentado, no entanto, resultados de cálculos desse impacto financeiro. De acordo com a assessora técnica da CBIC, Geórgia Grace, grupo formado por grandes incorporadoras e que já trabalha na análise crítica da aplicação da norma há alguns meses sinalizou que os principais gargalos identificados estão no atendimento de desempenho acústico e térmico: isolamento de janelas, portas e lajes. Houve consenso de que as construtoras e fabricantes de materiais devem ‘internalizar’ a norma nos seus processos construtivos e fabris, verificar o que já estão atendendo, o que estão perto de atender e o que dificilmente poderão atender hoje a fim de eliminar os ‘fantasmas’ e as preocupações que a cobrança da norma está causando ao setor. Nova reunião sobre o assunto será realizada no dia 13 de julho, em São Paulo, local a ser definido, para a apresentação das análises para o atendimento e possíveis impactos da NBR 15575 na cadeia produtiva da construção.

Fonte: CBIC

Tags Tags:  CBIC NBR 15575 Nomas Técnicas

0 comentário(s). Fique à vontade para comentar.










Tic topo

HOME  |  SOBRE O ECOSILENZIO  |  APLICAÇÃO  |  ECOBLOG  |  NBR 15575  |  FALE CONOSCO

Acital 30 anos ProAcustica

Twitter You Tube Flickr PDF RSS Feed

Créditos: Modena Design